IV. A Luz de Montreal



Eu vi
A luz de Montreal
Senti
O peso do Metal

Na sombra se estendeu
E o rosto endureceu...

Por ti
Vesti a cor do Mal
Ouvi
O som mais gutural

Aceita o meu anel!

Eu sabia...

Eu vi, eu vi
A luz de Montreal
A luz de Montreal

Senti, senti
O peso do Metal
A força do Metal

Aceita o meu anel!

Eu sabia... que me farias ver
Aquilo que nunca tinha tentado viver
A lógica do mundo invertida numa cruz
Os teus lábios negros oferecendo água e luz
Eu sabia...



1 comentário:

Sérgio Silva disse...

Eu sabia... que me farias ver
Aquilo que nunca tinha tentado viver

Ou Será?

Eu sabia... que me farias ver
Aquilo que nunca tinha tentado ver